Microsoft adquire Bethesda por US$ 7.5 bilhões

Franquias como The Elder Scrolls, Fallout, Doom e Wolfenstein agora pertencem à empresa
microsoft-bethesda
Fonte: Microsoft

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (21), a compra da ZeniMax Media, dona da Bethesda.

A empresa era controladora de vários estúdios como a Bethesda Softworks, Bethesda Game Studios, id Software, ZeniMax Online Studios, Arkane, MachineGames, Tango Gameworks, Alpha Dog e Roundhouse Studios.

Com a aquisição, a Microsoft passa a contar com 23 estúdios e a ser detentora de inúmeras franquias e jogos como The Elder Scrolls, Fallout, DOOM, Quake, Wolfenstein, Dishonored, Prey, Rage e The Evil Whitin.

A aquisição da Bethesda feita pela Microsoft passa a ser a maior já feita pela indústria dos games, superando a compra da Mojang em 2014. Anteriormente, a empresa pagou US$ 2.5 bilhões pela produtora de Minecraft.

Em um comunicado no site da Bethesda, Todd Howard, diretor da Bethesda Game Studios, disse que dentre as empresas com as quais ele teve a oportunidade de trabalhar, a Microsoft foi a que ele mais se identificou.

Outra figura importante da Bethesda a se pronunciar foi Pete Hines, vice-presidente de Marketing e Comunicação.

Hines disse que com a parceria, bem como os recursos oferecidos pela Microsoft, a empresa poderá evoluir ainda mais e assim produzir jogos melhores, proporcionando ao público novas experiências.

Temos uma longa história de trabalho com a Microsoft. Nossas empresas compartilham muitos dos mesmos princípios básicos. Acreditamos em uma cultura que valoriza a paixão, qualidade, colaboração e inovação. Quando penso na primeira vez que decidimos deixar de ser um desenvolvedor apenas para PC e fazer The Elder Scrolls III: Morrowind para o Xbox original, foi uma jogada que inúmeras pessoas disseram que nunca funcionaria … ninguém nos consoles queria um jogo tão grande e complexo. Mas, a Microsoft acreditou em nós e você também. E agora RPGs de todas as formas e tamanhos são um enorme sucesso nos consoles.

Mas, o ponto principal é que ainda somos a Bethesda. Ainda estamos trabalhando nos mesmos jogos de ontem, feitos pelos mesmos estúdios com os quais trabalhamos há anos, e esses jogos serão publicados por nós.

Phill Spencer, chefe da divisão Xbox também se manifestou sobre a novidade. Ele disse que há muito tempo as empresas compartilham das mesmas visões e que conversam sobre o futuro dos jogos, bem como sobre as estratégias para os desenvolvedores alcançarem mais jogadores.

Com a aquisição, o Xbox Game Pass que já possui jogos da empresa em seu catálogo como Fallout 76, Dishonored 2 e Wolfenstein: Youngblood, deve receber outros jogos. Contudo, até o momento não há informações se os demais jogos já produzidos entrarão para o catálogo do Game Pass. Todavia, espera-se que em breve sejam acrescentados.

Além disso, foi confirmado que as novas produções chegarão ao Game Pass no dia de seus lançamentos. Com isso, os aguardados Starfield e The Elder Scrolls VI devem chegar a nova geração em seus respectivos lançamentos.

Vale ressaltar que os já anunciados Deathloop e Ghostwire: Tokyo tem contrato de exclusividade com o PlayStation. Sendo assim, não devem sair para o Xbox nesse primeiro momento. Contudo, foi confirmado que Deathloop terá exclusividade temporária na plataforma da Sony.

Em entrevista aos jornalistas Dina Bass e Jason Schreier, do site Bloomberg, Phill Spencer disse que respeitará os contratos firmados com a Sony. Entretanto, ressaltou que os futuros jogos da Bethesda só sairão para outras plataformas mediante análises caso a caso. Ou seja, a Microsoft decidirá ou não se os futuros jogos serão exclusivos ou se serão multiplataformas.

Com a aquisição da ZeniMax Media e a parceria firmada com o serviço EA Play, a Microsoft se fortalece e consolida ainda mais sua marca no mercado de games.

Veja mais: Sony divulga preço do PlayStation 5 no Brasil

Total
1
Shares
Você pode gostar